Liberdade, Liberdade! Abram as portas das gaiolas!

A história da aviação nos relembra tempos arcaicos. O anseio por voar se mostra real na humanidade, possivelmente, desde o dia em que o homem pré-histórico atentou-se a admirar os voos dos pássaros e dos diversos outros animais voadores. Com o decorrer da história do homem, foram registradas várias tentativas de voo, porém, sem sucesso. Alguns até arriscaram levantar voo como verdadeiros pássaros: imitando um par de asas, as quais eram produzidas a partir de esqueletos, pedaços de madeira e penas, afixando-os nos braços e agitando-os.

Poucos achavam que seria possível, a maioria acreditava que voar era uma capacidade além da esfera humana. Mesmo assim o sonho existia, e acabou se realizando. A história moderna da aviação é muito complexa. Desenhistas e criadores de aeronaves esforçaram-se para o aprimoramento das suas capacidades e características, tais como, alcance, velocidade, capacidade de carga, facilidade de manobra, dirigibilidade, segurança, autonomia e custos operacionais. Aeronaves passaram a ser construídas a partir de materiais cada vez menos densos e mais resistentes. Inicialmente feitas de madeira, atualmente as grandes aeronaves são compostas por alumínio e fibras de carbono. Recentemente, também, os computadores têm beneficiado muito no desenvolvimento de novas aeronaves e seus componentes.

Quanto trabalho para o ser humano, não acham? Não seria mais fácil já terem nascido com asas? Será que nascemos para voar? Com isso, onde quero chegar? Sim, quero afirmar aqui a minha crença. Cada um tem o direito de acreditar no que quiser, mas que o poder de voar é daqueles capacitados para isso, ou seja, que possuem asas, essa é uma verdade. O homem deu o jeito dele, mas não nasceu para tal prodígio.

Agora eu me pergunto, e pergunto a vocês também, qual o motivo que leva o ser humano a limitar a vida de um ser que nasceu justamente para a liberdade de voar para onde ele bem entender? Por que aprisionar pássaros em gaiolas? Posso parecer tola, mas para mim soa como um sentimento de inveja. Pois quem não gostaria de apenas abrir os braços, levantar voo e chegar rapidinho onde quisesse e perto de quem gosta? Um sonho, não é?

Os pássaros nasceram com esse sonho realizado! Graças ao Criador, que já disse em outro momento: Ele é um Ser perfeccionista, e Ele sabe o nível de evolução de cada criatura Sua. E o ser humano tem muito a evoluir ainda. Me perdoem a sinceridade. Mas nos falta a capacidade de pensar, de enxergar, de respeitar, de agir, de valorizar e de venerar a natureza, em todos os sentidos.

Um pássaro numa gaiola, por mais lindo que seja seu canto, não é um canto: é um choro, é um grito de socorro, é um pedido de ajuda, “Me tirem daqui, me deixem viver em paz!”

Se os pássaros nasceram, nasceram para viver. Se os prendemos, não os deixamos viver. Pelo contrário, limitamos sua “vida”, se é que posso chamar de vida, para uma contagem regressiva para uma morte muito próxima, e acredito eu, desejada pelos aprisionados, porque eu preferia morrer a viver presa, sem ter feito mal algum a outrem.

Estranho, num país como o nosso, onde os culpados estão soltos, os inocentes e indefesos estão presos!
Pensem! Vamos fazer como esse rapaz do vídeo! Sonho meu…

Paz e Amor!

Danieli Marqueri

Amar se aprende sendo amado. (Danieli Marqueri)

Você pode gostar...